E a guerra entre editoras se inicia!

Olá a todos! Bem, este post será sobre um assunto que particularmente me interesso muito. (pois no futuro quero trabalhar em uma editora de mangá) E não preciso explicar muito, pois o titulo diz tudo: Estamos ainda em março de 2011 e a guerra de editoras pelo titulo de “melhor editora de mangás do Brasil” já começou. Sim! Estamos falando sobre duas editoras em particular: A querida e amada (?) JBC e a atual possuidora deste titulo cobiçado, a italiana Panini.

Em janeiro de 2011, a editora amada (?) JBC já colocou nas bancas de todo o país (apesar de que em muitas cidades do Brasil nem banca tem…) o aguardado título pelos fãs de mecha, Code Geass. No mesmo mês, a mesma anunciou a aquisição de um titulo não muito conhecido no país. Bem, o filme era conhecido, mas o mangá não. Estamos falando de Summer Wars.
Foi então que o contra-ataque aconteceu. E para arrebentar a confiança da JBC, a Panini anunciou o shoujo mais forte do momento. Estamos falando de nada menos que Kimi ni Todoke. Realmente, um soco na cara da JBC. Mas isso não foi tudo. Sim! A Panini, querendo detonar totalmente a “amiguinha” já no início do ano, anunciou mais três mangás: Darker than Black (mangá paralelo ao anime), 07-ghost e mais um grande shoujo de sucesso, Kaichou wa Maid-sama! (nem comentando que esse é o ano de aniversario da JBC…). Para contra-atacar, a JBC, sem idéias, anunciou um mangá pouquíssimo conhecido no país: Gai-rei. Agora, com uma provável jogada de anunciar um mangá por mês até outubro (10 meses = 10 anos da editora, esperto não é?), a JBC deixa os otakus na espera pelo próximo titulo sacrificado. E assim, a guerra continuara até o fim do ano.
Eu não exagerei quando disse que a JBC sacrifica títulos. Por acaso alguém ignorou os erros grotescos de Code Geass , a linguagem mais do que não-padrão em Fairy Tail e as gírias esquisitas de Tenjou Tenge? (Alguém, por favor, tire o Briggs da tradução!). Sou bem seca quando o assunto é editoras brasileiras de mangás. E digo na lata: A JBC tem a pior tradução e edição, a Panini tortura seus leitores com datas loucas e distribuições setorizadas e o resto das editoras não conseguem se destacar por causa das duas acima (uma menção honrosa a NewPop. Sua galinha de ovos de ouro, Hetalia, tem uma qualidade impecável. Finalmente, um mangá onde as folhas não são de papel-jornal, e sim de qualidade. Além de paginas coloridas! NewPop, continue assim).Mas sem entrar profundamente no assunto JBC (farei o post só sobre os defeitos de editoras), irei dar alguns palpites sobre novos títulos que a Panini e a JBC poderiam pegar:
. Ao no Exorcist – JBC (se eles soubessem como fazer uma jogada de marketing – mesmo que ilegal – inteligente, já que o anime será lançado em abril deste ano)
. Bakuman – JBC (apesar de rezar para que a Panini pegue este titulo. Fãs querem qualidade em Bakuman)
. Nodame Cantabile – Panini (torço, espero, rezo. Sou fã louca por Nodame! A Panini poderia fazer uma jogada de marketing por causa da estréia do anime no Animax e, como Honey & Clover acabou esse mês, precisamos de um novo josei!)
. Koukou Debut – Panini (Um shoujo já finalizado, sucesso no mundo inteiro e renderia muito dinheiro, pois existem vários fãs escondidos no país)
. Special A – Panini (Um sonho, não custa ter esperança… Apesar dos seus 16 volumes)
. Kyou, Koi wo Hajimemasu – Panini (porque a JBC não trás shoujo… Idiotas)
. Kobato – JBC (um trabalho da CLAMP = JBC)
. Rosario + Vampire II – JBC (Eles estão trazendo a primeira série, é obvio que a segunda vem. Ainda mais com o sucesso nos EUA…)
. Detective Conan – Panini (aposta pessoal. Pode ter um número assustador de volumes – 71 até o momento – mas não custa nada sonhar…)
. Hero Tales – JBC (Outro trabalho de Hirumo Arakawa, autora de Fullmetal Alchemist)
. Gintama – Panini (POR FAVOR. Já está atrazado…)
. Katekyo Hitman Reborn! e Soul Eater – Panini (Falaram ano passado, era trollagem, mas acho que esse ano vem)
. Chou yo, Hana yo ou Hapi Mari – Panini (ambos são joseis e são um sucesso no Japão. Torço muito por eles)
. Yankee-kun to Megane-chan – JBC (A autora era assistente de Hiro Mashima, autor de Fairy Tail, e a historia é bem legal.)
. The World God Only Knows – JBC (não quero que seja pela JBC, mas pelo sucesso, é bem provavel)
. Kuroshitsuji – NewPop (sucesso no mundo , sucesso no Brasil)
. Junjou Romantica – NewPop (Yaoi que ela prometeu, espero)
. Pandora Heats – Panini (como ainda não veio?)
. Alice in the country of the Hearts – NewPop (Sucesso nos EUA, tem que vir)
. Lovely Complex – Panini (Tá demorando, mas esse ano vem)
. Hana Yori Dango – Panini (outra aposta pessoal. Número de volumes assustador – 36…)
. Light Novels como Haruhi Suzumiya, Gosick, Spice and Wolf, etc – Newpop (Está na hora do publico otaku brasileiro conhecer lights novels!)

Estas são minhas apostas iniciais para 2011. Porém, como todos sabem, as editoras adoram pegar o publico de surpresa (especialmente a Panini). Então, todos fiquem de bolsos preparados, pois se tudo der tudo certo, este ano os otakus serão levados a falência.

Anúncios

Publicado por

Rah Walker

Aspirante a escritora, blogueira nas horas vagas, amante dos livros, anime, mangá, patinação e animação no geral.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s